Como funciona a Fertilização in vitro: Saiba tudo sobre o processo

Em 1978 o primeiro bebê de fertilização in vitro nasceu, e a área da medicina reprodutiva presenciou uma revolução. Levando em consideração que, aproximadamente, um a cada oito casais heterossexuais encontram problemas para engravidar (e que casais homossexuais, homens e mulheres solteiras costumam recorrer a clínicas de medicina reprodutiva) a demanda para FIV tem crescido bastante nos últimos anos.

A fertilização in vitro é um processo tão procurado que mais de milhões de bebês já nasceram, graças a esse avanço da medicina reprodutiva. Esse procedimento funciona, resumidamente, ‘imitando’ o processo natural da reprodução humana. Para entender o passo a passo, vamos explicar como funciona o processo.

Quando o óvulo é fecundado

O óvulo é a maior célula do corpo humano, e é protegido por uma camada que chamamos de zona pelúcida.

O sistema reprodutor masculino leva em média meses para produzir espermatozoides, e o processo se renova constantemente. Cada ejaculação, durante o ato sexual, libera mais de milhões de espermatozoides, mas apenas alguns deles (em média) conseguirão chegar próximos do óvulo, e apenas um irá conseguir penetrar a zona pelúcida.

Depois do processo de fertilização o zigoto imediatamente se transforma em um embrião, e leva cerca de alguns dias para chegar até o útero. Lá ele precisa de mais outros dias para se implantar firmemente no endométrio (a parte interna do útero). Uma vez implantado, as células que formarão a placenta secretam um hormônio que irá enviar um sinal informando que há uma gravidez no útero.

E a fertilização in vitro, como funciona?

Como funciona o processo de Fertilização in vitro?

Os pacientes que passam pelo processo usam hormônios para estimular a produção de um número maior de óvulos. Os óvulos são, então, retirados imediatamente, antes da ovulação ocorrer.

O processo acontece enquanto a pessoa está sob efeito da sedação, e é feito por meio de uma agulha de aspiração, guiada por um ultrassom. Já as amostras de espermatozóide, em sua maioria, são produzidas por masturbação.

No laboratório, as células ao seu redor são removidas, e é iniciado o preparo para a fertilização, em uma placa de Petri. A fertilização pode ocorrer por uma de duas técnicas:

Primeira técnica

Na primeira, os óvulos são incubados com os espermatozóides, e a fertilização acontece de forma natural. Isso em um prazo de poucas horas.

Segunda técnica

Já com a segunda técnica: Uma agulha é utilizada para colocar um único espermatozóide dentro do óvulo.

O que acontece após a Fertilização in vitro?

Após a fertilização in vitro, os embriões são cultivados até o D+3 ou D+5/D+6 de cultivo embrionário. Em alguns casos, são congelados para futuras tentativas de gravidez, ou transferidos no útero da pessoa que irá carregar a gestação.