Como escolhas de estilos de vida saudáveis podem melhorar sua fertilidade

Escolhas de estilo de vida saudável podem melhorar consideravelmente sua saúde geral e promover a fertilidade em você e em seu parceiro. Iniciar hábitos saudáveis ou eliminar os ruins pode ajudar a colocá-la no caminho da maternidade.

Abaixo, descrevemos algumas recomendações de estilo de vida práticas e alcançáveis que sugerimos que você comece assim que decidir que deseja conceber um bebê. Estilo de vida e fertilidade andam de mãos dadas, portanto, se você está prestes a iniciar um tratamento de infertilidade com tecnologia de reprodução assistida (ART), como a fertilização in vitro, essas escolhas saudáveis podem ter um grande impacto no sucesso do seu plano de tratamento.

 

Dicas para um estilo de vida favorável à fertilidade

 

1. Tenha uma alimentação saudável

É vital comer uma dieta saudável para garantir que seu corpo esteja recebendo a nutrição de que precisa. Isso inclui comer muitas frutas e vegetais frescos, bem como grãos integrais e proteínas magras. Uma dieta saudável rica em nutrientes no ano anterior à gravidez tem sido associada a uma menor taxa de defeitos congênitos. Outro benefício colateral é que você pode perder o excesso de peso e ganhar energia.

É importante que você converse com seu especialista em fertilidade sobre quaisquer aspectos dietéticos culturais ou religiosos especiais que possam afetar seu tratamento. Por exemplo, se você planeja jejuar durante o Ramadã, seu especialista em fertilidade pode aconselhá-la a adiar certos tratamentos de fertilidade, como a fertilização in vitro, durante esse período. Embora isso possa ser decepcionante, será melhor esperar por uma chance ideal de sucesso.

 

2. Controle seu peso

 

Estar acima do peso ou abaixo do peso pode causar problemas de fertilidade para homens e mulheres.

A obesidade pode afetar os homens, causando alterações hormonais que reduzem a fertilidade. Também está ligado a contagens mais baixas de espermatozoides e espermatozoides que não se movem com rapidez suficiente.

As mulheres precisam buscar um índice de massa corporal (IMC) saudável para ajudar a manter a ovulação normal. Um IMC feminino para alguém caucasiano abaixo de 18,5 está abaixo do peso; 18,5–24,9 é normal; 25–29,9 está acima do peso; e 30 e mais é obeso. A faixa ideal para a concepção é de 20 a 25. (Observe que diferentes grupos culturais têm faixas diferentes). Além disso, as mulheres obesas têm maior probabilidade de abortar do que as mulheres com um IMC mais saudável.

Se você precisar de ajuda para controlar seu peso, considere consultar um nutricionista especializado em perda de peso. É importante observar que a perda de peso de apenas 5 a

10% do peso corporal ou apenas alguns quilos pode ajudar a melhorar seu potencial de fertilidade.

 

3. Exercício: prepare-se para a concepção, mas não exagere

 

A atividade física moderada e regular não só ajuda a promover a perda de peso e um corpo mais saudável, como também pode ajudar a aliviar o estresse. O exercício regular também garante que as endorfinas (os hormônios do bem-estar) circulem pelo corpo.

Porém, muita atividade física vigorosa pode inibir a ovulação e reduzir a produção do hormônio progesterona. Se você já está com um peso saudável e está pensando em engravidar em breve, considere limitar a atividade física vigorosa a menos de cinco horas por semana.

 

4. Tome ácido fólico e um suplemento de iodo

 

Tomar ácido fólico durante o tratamento de fertilidade e no início da gravidez pode reduzir suas chances de ter um bebê com defeitos do tubo neural, como espinha bífida. Observe que tomar mais do que a dose recomendada pode ser prejudicial.

 

5. Discuta quaisquer medicamentos complementares com seu especialista em fertilidade

 

Alguns medicamentos podem interferir no seu tratamento de fertilidade, tornando-os ineficazes. Antes de tomar qualquer outra prescrição ou medicamento de venda livre ou medicamento complementar (fitoterápico/natural), é muito importante discutir isso com seu especialista em fertilidade. As interações entre os vários medicamentos devem ser revisadas para garantir a melhor chance de concepção e uma gravidez bem-sucedida.

 

6. Não fume e reduza sua exposição ao fumo passivo

 

Está bem documentado que homens e mulheres que fumam têm maior probabilidade de ter dificuldade em conceber devido à baixa fertilidade e podem levar o dobro do tempo para conseguir uma gravidez.

Fumar pode diminuir a contagem de esperma de um homem, bem como aumentar a fragmentação do DNA do esperma, o que, por sua vez, aumenta a taxa de aborto espontâneo. O tabagismo masculino também diminui as taxas de sucesso da fertilização in vitro e pode até contribuir para a impotência.

Nas mulheres, fumar causa problemas de ovulação, menopausa precoce, envelhece seus ovários, esgota seus oócitos prematuramente e pode afetar o desenvolvimento inicial do embrião, bem como a saúde futura do feto. As mulheres que fumam ou estão expostas ao fumo passivo podem não responder com sucesso aos tratamentos de infertilidade. Eles também correm um risco muito maior de aborto espontâneo e gravidez ectópica.

Fumar também aumenta o risco de câncer cervical e pode prejudicar o colo do útero e as trompas de falópio.

 

7. Evite álcool antes e durante o tratamento

 

O álcool reduz significativamente a fertilidade em ambos os parceiros e o consumo frequente de álcool antes da gravidez pode causar dificuldade em conceber, além de aumentar o risco de aborto espontâneo e defeitos congênitos.

Álcool pode afetar os homens causando morfologia e motilidade dos espermatozoides, dano de radicais livres ao DNA dentro do esperma, reduz os níveis de testosterona, reduz a contagem de espermatozoides e causa disfunção erétil.

Nas mulheres, o álcool pode contribuir para períodos irregulares, ovulação irregular e defeitos na fase lútea, reduzindo as chances de concepção.

É recomendado que ambos os parceiros parem de beber álcool durante o tratamento de fertilidade. Evitar o álcool lhe dará a maior chance de conceber e ajudar a preparar o terreno para uma gravidez mais saudável.

O Conselho Internacional de Saúde e Pesquisa Médica recomenda que as mulheres que tentam engravidar (naturalmente ou com ART) não bebam álcool.

 

8. Fique longe de drogas recreativas

 

Existem muitas razões bem conhecidas para evitar drogas ilegais e recreativas, mas seu impacto na infertilidade não é discutido com frequência.

Os esteroides anabolizantes podem ter um impacto severo na fertilidade de um homem, assim como a cocaína e a maconha. Mesmo o uso intermitente dessas drogas pode encolher seus testículos, bem como reduzir o número e a qualidade de seu esperma.

O uso de drogas recreativas por mulheres pode ser uma fonte de perigo potencial para o bebê em desenvolvimento.

 

9. Reduza a cafeína

 

A cafeína afeta homens e mulheres, colocando estresse nas glândulas supra-renais e
causando uma montanha-russa de açúcar no sangue.

Embora as evidências não sejam conclusivas, estudos de pesquisa descobriram que altos níveis de consumo de cafeína podem prolongar o tempo necessário para engravidar. Um estudo descobriu que mulheres que consumiam mais de 500 mg de cafeína por dia tiveram um aumento de 11% no tempo que levaram para conceber seu primeiro bebê em comparação com mulheres que consumiam menos.

A quantidade média de cafeína em uma xícara de café pode variar de 40mg a 175mg, dependendo do tipo e preparação. Especialistas em fertilidade sugerem que os casais que estão tentando engravidar devem considerar cortar o café e as bebidas com cafeína.

 

10. Reduza o estresse

 

Infelizmente, com o passar dos meses, sentimentos de ansiedade, depressão e estresse podem surgir. Embora a ligação exata entre fertilidade e estresse permaneça um mistério, altos níveis de estresse podem dificultar a gravidez.

Por mais avassaladora que seja a infertilidade, existem maneiras de reduzir o estresse e a ansiedade. Técnicas de gerenciamento de estresse, como hipnoterapia, acupuntura, massagem, ioga e meditação – podem ser muito eficazes. Conversar com um conselheiro especializado em infertilidade pode ajudá-lo a encontrar estratégias de enfrentamento, bem como gerenciar a pressão em seu relacionamento e saúde geral.

Encontre tempo para fazer as coisas que você gosta, como ler, fazer caminhadas, longos banhos na banheira. Sentir-se rejuvenescida ajudará muito a manter o foco e o controle.

 

Preparando seu corpo bebê

 

Embora esses hábitos de vida sejam bons para qualquer pessoa, a fertilidade exige que o esperma e os ovócitos sejam muito saudáveis. Pequenas mudanças podem ter um impacto significativo no aumento da fertilidade e, com sorte, você as passará para seus filhos. O resultado final – você pode ajudar a si mesmo a ter sucesso!

 

Para maiores informações

 

Conheça o FIV Para Todos, o tratamento social para conseguir engravidar mais acessível do Brasil.